Gaia é o Ser Supremo da Religião Pagã?
Se Gaia Não é o Ser Supremo, qual é
o Ser Supremo na Religião Pagã?
O deus pai, não é aquele que gera?

Catecismo da Religião Pagã
Décima sétima Parte

Claudio Simeoni
traduzido por Dante Lioi Filho

Nos braços dos Deuses nascemos e crescemos

 

[47] Gaia é o Ser Supremo da Religião Pagã?

Não! Gaia não tem inteligência, escopo ou projeto; não tem nem consciência nem discernimento. Ela é. Gaia possui a característica de construir corpos que passam do estado de inconsciência ao de consciência. Seja o corpo de uma galáxia, de um planeta, seja o corpo de um vírus ou de uma bactéria, isto não interessa a Gaia: cada um deles pode construir o discernimento e ser um universo a um número infinito de outras consciências.

Gaia é a única entidade que pode ser considerada como o "todo"; é a única entidade a quem pode ser atribuído a denominação de "movimento imóvel" da aristotélica memória.

Isto porquê, não existe um sujeito que tem o seu corpo que não seja composto por Gaia; não existe autoconsciência sem Gaia.

Gaia tem a aptidão para fazer passar tudo o que existe no universo do estado de inconsciência Gaia ao estado de discernimento universal Gaia, mas é desprovida de inteligência, vontade, escopo e discernimento. Estas características pertence àqueles que são gerados em Gaia.

Na Antiga Religião egípcia Gaia era chamada de Nun.

[48] Se Gaia não é o Ser Supremo, qual é o Ser Supremo na Religião Pagã?

Não existe um singular, mas um plural. Os Seres germinam pela cooperação de muitas condições divinas e, cada uma dessas condições, é um DEUS, um continuado discernimento de muitos Deuses e cada um por sua vez, e cada uma dessas causas é um PAI que contribuiu ao vir a ser desses Seres.

Não é possível encontrar, na Religião Pagã, uma Entidade igual à descrita nas religiões monoteístas.

Diferentemente das religiões monoteístas, o Pagão não limita o universo à sua dimensão. Nem à sua dimensão física nem à teórica.

Para o Pagão o universo é uma imensa mistura de Deuses (crogiolo di Dèi) na qual ele está mergulhado e com os quais, conforme lhe é possível, e de acordo com o seu intento e, de acordo com aquilo que ele veio a ser, permitirem-lhe, portanto com esses Deuses o Pagão constrói relacionamentos.

[49] O deus pai, não é aquele que gera?

O conceito de um sujeito que gera não pertence à Religião Pagã. Os sujeitos não são gerados, mas vêm a ser, germinam, oferecidas as condições que foram construídas. O deus Pai não dá vida aos seus filhos, não os gera, mas constrói as condições para que os seus filhos venham a ser.

Nas antigas religiões pré-cristãs o vir a ser dos Seres era representado por relacionamentos sexuais que geravam "alguma coisa" que, por sua vez, modificava aquele presente.

O que vinha a ser gerado era a modificação do presente. Uma modificação representada por um discernimento que, pela vez dele, modificava o próprio presente.

Pai e Mãe, são aqueles que criam as condições para modificar o presente. O presente deles introduzindo novas consciências que, pela vez delas, modificam o presente delas.

 

Aqui você pode encontrar a versão original em italiano

A tradução foi publicada 30 de agosto de 2016

 

 

 

 

 

 

Claudio Simeoni

Mecânico

Aprendiz a Bruxo

Guardião do Anticristo

Tel. 3277862784

e-mail: claudiosimeoni@libero.it

O Catecismo da Religião Pagã

A religião pagã é uma religião. Une o homem ao mundo em que ele vive e estabelece os princípios éticos e morais na vida do homem, na sociedade, e nos relacionamentos com os Deuses.