Nas paróquias católicas de Marghera
os Antigos Deuses são invocados com o Fogo
para que afastem o desespero imposto pelos cristãos

o texto do filme:
As paróquias Marghera evocar os Deuses Antigos

Claudio Simeoni
traduzido por Dante Lioi Filho

A religião pagã é a religião daqueles que vivem nas tempestades da vida.

 

* Nas paróquias católicas de Marghera

os Antigos Deuses são invocados com o Fogo

para que afastem o desespero imposto pelos cristãos.

Sabia-se que na cidade de Marghera,

bem como em todas as cidades do Veneto,

determinadas coisas não mais eram comentadas,

incluído nessas coisas havia algum fato curioso,

misterioso,

ou, de alguma maneira,

não habitual.

Viver a felicidade e imaginar um futuro

eram condutas reputadas como pertencentes ao mal,

julgadas quase como um querer ostentar-se diante de deus.

Até os Deuses e o Fogo eram odiados

e temidos,

porque era através do Fogo, dos sonhos e da felicidade

(isto estava escrito no livro da bíblia)

que os Deuses tinham chegado

para acenderem os Fogos dentro dos quais

os homens eram introduzidos;

E, era no sonho que persistia o poder

das Bruxas, que estavam à espera de

uma ocasião para novamente se introduzirem

no quotidiano.

Desse jeito, os habitantes de Marghera faziam de tudo

para jamais sonharem.

A zona industrial deles começou a arruinar-se e as pessoas

a ficarem doentes de câncer.

Os rins das pessoas se partiam.

Nos colchões aonde os habitantes dormiam a dioxina foi descoberta,

Os habitantes evitavam viver com empenho e responsabilidade,

e evitavam o prazer.

Esqueciam-se das histórias a respeito do Fogo.

As crianças dos habitantes de Marghera tinham maiores

probabilidades para ouvirem falar do

Padre Pio ou da Teresa de Calcutá ao invés das historias de

Odino, de Hércules ou de Dioniso.

Isto não significa que a magia tenha desaparecido de

Marghera.

Na realidade, Marghera tinha assistido, nos últimos

quinze anos, mais magias do que todas as outras que

a Itália inteira havia assistido.

E o Fogo chamava as pessoas para novamente voltarem a

pensar nos Deuses.

Os devotos da bíblia que lançavam maldições, de suas bocas,

contra os que não tinham fé e contra os idólatras,

tinham necessidade do Fogo para recuperarem, pelo remorso nostálgico, um tempo em que também eles

estavam em comunicação com os Deuses.

Mas os habitantes de Marghera não comentavam com ninguém

sobre os seus desejos escondidos.

Nem os opostos ao clero e os ateus se atreveriam.

A bíblia proibia qualquer conto de Adônis e Tamuz.

A bíblia proibia que as pessoas colhessem flores ao redor das

fontes construídas em honra a Adônis,

mas em Marghera as fontes se encheram de dioxina;

A bíblia proibia chorar a

morte e a ressurreição de Tamuz.

Está registrado na bíblia que o escravo aspira apenas em tornar-se

patrão;

Na bíblia menciona-se que o discípulo pode somente aguardar

o momento de tornar-se o mestre.

Na bíblia estão condenados aqueles que arremessam os seus

espíritos no fogo para forjá-lo diante das condições da vida.

A população de Marghera não mais adornavam os poços em nome

de Madre Cibele,

nem de Madre Ísis,

nem de Madre Deméter,

Não dançavam ao redor das árvores de

Beltane, nem deixavam favas aos Mani.

Todos os santuários dos templos dos

Deuses foram demolidos.

Inclusive os nomes deles foram esquecidos,

quase em todos os lugares.

Mas o Fogo

não!

O Fogo ainda chama

os habitantes de Marghera

em direção ao mundo do sonho.

O Fogo narra-lhes, ainda, histórias

de um futuro possível.

O Fogo chama-os continuadamente

alimentando a coragem que, os

habitantes de Marghera, esqueceram.

Desse modo, nas paróquias, aonde a bíblia é

imposta, e crianças são obrigadas a suplicarem,

como neuróticos, diante de um crucifixo, para que

renunciem a coragem delas, intermitentemente,

em algumas ocasiões um

Fogo é aceso com a esperança

de um futuro diferente,

que possa ser alimentado pelos Deuses,

porém o ódio do deus cristão nega esse futuro.

Olhemos para esse fogo que é aceso em uma

paróquia, aonde o desejo de liberdade das

pessoas é sufocado pela água do odioso batismo

cristão!

A tradução foi publicada 30 de abril de 2016

Aqui você pode encontrar o filme a versão original em italiano

Home page

    

Home Page o filme traduzida em Português

Claudio Simeoni

Mecânico

Aprendiz Stregone

Guardião do Anticristo

Membro fundador da Federação Pagã

Piaz.le Parmesan, 8

30175 - Marghera - Venezia - Italy

Tel. 3277862784

e-mail: claudiosimeoni@libero.it

--